Sou Palmeirense e a Mancha Verde NÃO me Representa

E digo mais: tenho VERGONHA pelos integrantes dessa gangue serem chamados de torcedores. Pois de torcedores eles não tem nada. Nem eles, nem os tais Gaviões, ou Torcida Jovem ou qualquer outra porcaria de nome que usem para disfarçar aglomerados de criminosos.

Hoje pudemos ver claramente que de torcedores, de futebol, de alegria essa corja nada tem. Usam os jogos como desculpa para marcar brigas pela internet, ignorando propositadamente que existem seres humanos do outro lado. Que por detrás de cada teclado, por debaixo de cada camisa verde, ou preta e branca, vermelha, azul, existem pais, filhos, mães, avôs e avós. E que as pessoas sem camisas com brasões nada tem a ver com suas frustrações e sua necessidade baixa e mesquinha de aliviá-las agredindo, ferindo e matamdo outros seres humanos. 

Hoje um senhor morreu na rua. Ele não era palmeirense nem corinthiano. Ele estava indo para a igreja. Tomou um tiro. Foi vítima de um animal que se diz ser humano, que tinha uma arma na mão e que mais bem faria ao mundo se a tivesse apontado para a própria cabeça.

Está na hora dos times tomarem uma atitude para acabar com isso. Parem de subsidiar essas gangues. Proíbam sua entrada nos estádios em vez de lhes dar regalias. Polícia, em vez de escoltá-los, prendam-nos. Parece ditatorial, cruel, opressivo, mas não estamos aqui falando de torcedores. Torcedores não vão ao estádio com armas. Torcedores amam, não odeiam.

Vamos acabar com todo esse ódio – antes que mais inocentes morram. Ele não nos representa.

Avanti Palestra.

error: Conteúdo Protegido!