PSDB Envia Carta de Intençōes Para Temer

O dia do afastamento de Dilma aproxima-se inexoravelmente, embora a PresidAnta esteja tentando detonar o país antes de entregar os pontos e enquanto isso Temer continua a planejar seu governo. Para isso, pretende contar com pessoas qualificadas de todos os partidos – inclusive o PSDB. Indeciso a princípio, o partido Tucano parece finalmente ter chegado a um acordo.

Após reunião de debate, o PSDB encaminha a Temer uma “carta de intençōes” (do mesmo modo que Marina Silva fez, ao apoiar Aécio no segundo turno das últimas eleiçōes) com suas “demandas” para aceitar participar do governo Temer. A carta tem 15 pontos a ser cumpridos:

1. Combate irrestrito à corrupção. Que se assegure expressamente que todas as investigações, em especial a Operação Lava Jato, com foco no combate à corrupção, tenham continuidade. E que seja garantida a independência funcional da Controladoria Geral da União e do Tribunal de Contas da União, da Polícia Federal e do Ministério Público.

2. Reforma política imediata. Imposição de cláusula de desempenho eleitoral mínimo para o funcionamento dos partidos políticos e adoção do voto distrital misto e do fim das coligações proporcionais. Além disso, que se volte a discutir a implementação do parlamentarismo a partir de 2018. saiba mais Renan recebe Temer e Aécio na residência oficial do Senado Michel Temer e Henrique Meirelles se reúnem pela terceira vez em dez dias

3. Renovação das práticas políticas e profissionalização do estado. Combate incessante ao fisiologismo e à ocupação do estado por pessoas sem critérios de competência.

4. Manutenção e qualificação dos programas sociais. Em especial o Bolsa Família, o Minha Casa, Minha Vida, o Pronatec, o Fies e o Prouni.

5. Revisão dos subsídios fiscais para fomentar o crescimento.

6. Responsabilidade fiscal. Governo não pode gastar mais do que arrecada. O executivo deverá apresentar em no máximo 30 dias um conjunto de medidas para a recuperação do equilíbrio das contas públicas.

7. Combate à inflação, preservando o poder de compra dos salários.

8. Simplificar o sistema tributário, torná-lo mais justo e progressivo. Apresentar nos primeiros 60 dias de governo uma proposta de simplificação radical da carga tributária.

9. Reformas para a produtividade

10. Maior integração com o mundo, reorientando a política externa e comercial.

11. Colocar em prática a sustentabilidade.

12. Reformulação das políticas de segurança pública.

13. Educação para cidadania. Apoio a estados e municípios que cumprirem metas rigorosas de cobertura e melhoria da qualidade e equidade nos sistemas de ensino.

14. Mais saúde para salvar vidas.

15. Nação solidária, com mais autonomia para estados e municípios.

O documento – e as demandas – são bem pertinentes e com certeza nada de absurdo. Aceitar esse acordo fará muito bem à popularidade de Temer e com certeza ajudará a começar seu governo com o pé direito.

 

error: Conteúdo Protegido!