Operação Carne Fraca

Ou seria carne podre?

Nem só de Petrobrás vive a corrupção e lá vem mais um dado para agravar a crise no Brasil.

O fato é que vários frigoríficos brasileiros (vários viu.. não ‘só a Friboi’) estão envolvidos em um enorme e extenso esquema de corrupção que resulta no país comercializando internamente e também exportando carne fora do prazo de validade ou mesmo ‘falsificada’.

Segundo reportado pela Polícia Federal, a Carne Fraca é a maior operação – em números – já feita por eles em todo o país. São 1,1 mil policiais com  27 mandados de prisão preventiva e 11 de prisão temporária. A PF diz ser impossível determinar a extensão do valor envolvido, mas assegura que parte do dinheiro da venda dos alimentos vencidos era direcionada a partidos políticos.

As marcas envolvidas são gigantescas, como as pertencentes à BRF Brasil –  Sadia e Perdigão e também à JBS – Friboi, Seara, Swift. Em resumo, se você gosta de um churrasquinho, CERTAMENTE já consumiu carne de uma delas (grande, mais um argumento pros vegetarianos perturbarem….).

O esquema foi detectado no Paraná, onde era comandado ex-superintendente regional do Mapa, Daniel Gonçalves Filho, e pela chefe do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa), Maria do Rocio Nascimento, que trabalham em Curitiba (ali, pertinho do Sergio Moro!). Na casa do atual superintendente regional do Mapa, Gil Bueno, a polícia apreendeu R$ 65 mil nesta manhã. Três mandados de prisão preventiva foram emitidos para os três acusados.

A operação foi deflagrada a partir da denúncia de um fiscal honesto, que não aceitou ser removido ao descobrir as fraudes ligadas às empresas investigadas.

O envolvimento do Ministério da Agricultura é assustador, pois mostra o quão fundo está entranhado o câncer da corrupção no país. Cada vez mais fica óbvio que não existe um setor que seja livre dela e é estarrecedora a quantidade de dinheiro envolvida nos crimes. Não é à toa que o país não crescia nunca… existia uma sangria tremenda que o mantinha em coma!

A corrupção proporcionou desde a venda de carne vencida para os mercados interno e externo até a inserção de objetos estranhos – como papelão na carne de frango e carne de cabeça de porco em linguiças. Nada ‘sério’ aparentemente para nosso Ministro da Justiça – siiiiimmmm o MINISTRO DA JUSTIÇA, Osmar Serraglio  – que parecia ter conhecimento total do esquema e apoia-lo e protegê-lo. O seguinte diálogo foi gravado nas investigações:

– Osmar Serraglio: grande chefe, tudo bom?
– Daniel: tudo bom
– Osmar: viu, tá tendo um problema lá em Iporã, cê tá sabendo?
– Daniel: não
– Osmar: o cara lá, que… o cara que tá fiscalizando lá… apavorou o Paulo lá, disse que hoje vai fechar aquele frigorífico… botô a boca… deixou o Paulo apavorado! Mas pra fechar rem o rito, num tem? Sei lá. Como que funciona um negócio desse?
– Daniel: deixa eu ver o que acontecendo… tomar pé da situação lá tá… falo com o Senhor (…)

Daniel é o o ex-superintendente regional do Mapa, Daniel Gonçalves Filho. O Paulo é  o empresário Paulo Rogério Sposito, no momento em prisão preventiva – detalhe, Paulo  foi candidato a deputado federal pelo estado de São Paulo, com o nome Paulinho Larissa em 2010. Após a conversa, houve atitudes que impediram o fechamento do frigorífico Larissa, pertencente a Paulo.

Um enorme número de funcionários do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, no Paraná, Goiás e Minas Gerais estão envolvidos no esquema que emitiam certificados sanitários sem fiscalização em troca de propina. O dinheiro, como já dissemos, ia em grande parte para partidos políticos.

E a repercussão disso? Enorme. Além do risco à saúde pública – reporta-se que houve até mesmo um surto de salmonela em uma das localidades – ainda nossa economia vai sofrer ainda mais. Por que? Carne é um dos principais produtos de exportação do Brasil. Digam… vocês comprariam carne brasileira depois dessa?

É, até mesmo o direito de comer um churrasquinho os políticos nos tiraram.

O que precisa mesmo pra instituir a monarquia?

(Ô Toni Ramos… hora de quebrar esse contrato né? Sua reputação já era….)

error: Conteúdo Protegido!