O Furacão Cunha

a-charge-de-cunha-sendo-implodidoPoisé. Dizem que furacão geralmente tem nome de mulher né?

Poisé.

Mas nesse caso tem uns que viram meras tempestades tropicais comparados com o estrago que Eduardo Cunha poderá fazer na política brasileira nessa semana que vem. Esse fim de semana será de terror e preocupação para boa parte da Esplanada – provavelmente incluindo nosso novo presidente também.

O fato é que na segunda feira está marcada a reunião para julgamento da perda do mandato de Eduardo Cunha. Ele empurrou até onde pôde, protelou, entrou com recursos, não recebeu a notificação… mas acabou. Acabaram-se os recursos. Acabou-se a esperança. A última jogada seria contar com a ausência dos deputados na votação – teoricamente justificada por compromissos eleitorais, sendo que estamos em plena campanha – mas Cunha já foi avisado que perdeu o apoio majoritário da bancada do PSD. São necessários 257 votos favoráveis para que o deputado perca o mandato, e segundo os cálculos de agências como O Estadão, eles já estão garantidos.

Os aliados de Cunha ainda apostam em alguns recursos para conseguir uma pena alternativa, que não acarrete a perda dos direitos políticos (como aconteceu com Dilma), mas as chance são poucas. Teria de ser aprovada a votação de um projeto de resolução em vez do parecer, pois esse poderia ser desmembrado – novamente, como no caso de Dilma – mas os ferozes oponentes não estão dispostos a aceitar nada disso e declaram que vão até o fim para garantir que Cunha perca também todos os direitos (ahh se tivessem tido essa fúria toda em defesa do país quando da cassação de Dilma, o processo teria sido mais rápido com certeza).

Frente a tudo isso, Cunha está muito acuado. E anda ameaçando. Além de escrever cartas pessoais aos deputados, pedindo que o ajudem, ainda andou dando declarações, novamente segundo o Estado de São Paulo. A colunista Andreza Matais afirma: Cunha teria mandado um recado a Temer avisando que se cair, levará junto 150 deputados, um ministro e um senador.

A parte boa: será uma grande oportunidade para refazermos o Congresso.

A parte ruim: o país mergulhará em caos por mais algum tempo e isso vai provavelmente atrasar o processo de recuperação econômica, que mal começou.

Além disso, rumores dizem que Cunha JÁ teria entrado em contato com procuradores da Lava Jato, com o intuito de negociar uma delação premiada.

O homem está acuado. Tiraram o cargo dele. Bloquearam os bens dele. Ameaçaram a esposa dele. Vão cassar os direitos políticos dele.

Brasilia treme.