O Dia Seguinte: Tendências do Planalto

Costuma-se dizer por aí: “Teve um dia ruim? Dorme que amanhã tudo melhora”. Pois bem Dilma e Lula vão processar quem inventou esse ditado. Porque para o Governo da Estrela Vermelha parece que a cada minuto que passa as coisas se complicam mais.

No dia seguinte à aprovação da eligibilidade do processo de impeachment pela Comissão – que era em teoria esperada e, segundo o Governo, ficou “dentro das expectativas”, eles esperavam tomar um fôlego e partir pro ataque, recrutando votos NÃO para a votação do Plenário, que ocorrerá nessa sexta, sábado e domingo, segundo o presidente da câmara, Eduardo Cunha.

Mas a vida é o que acontece enquanto estamos ocupados fazendo planos, já dizia John Lennon, e enquanto o coitado do deputado Beto Mansur gasta toda a voz lendo o relatório NA ÍNTEGRA e ninguém presta atenção, a 28a fase da Lava Jato sai prendendo mais suspeitos – incluindo o ex-senador Gin Argello, com prisão preventiva decretada por cobrar propina para evitar convocação de empresários a comissões parlamentares de inquérito em 2014 e 2015. Além disso, Dilma perdeu outro Ministro, pois a coerente juiza Luciana Raquel Tolentino de Moura, da 7ª Vara da Justiça Federal de Brasília, suspendeu nesta terça-feira (12) a nomeação do ministro da Justiça, Eugênio Aragão, empossado no último dia 17 de março no cargo. A juíza concedeu uma liminar pedindo essa suspensão alegando que Aragão não pode ser Ministro pelos mesmos motivos que seu antecessor, Wellington César Lima e Silva, por causa de sua ligação com o Ministério Público. Ainda cabe recurso na decisão da juíza.

Para piorar ainda mais o dia, após ter um piti histérico em um evento de suporte a ela no Palácio do Planalto – quero ver se um dia será punida por usar o palácio para proveito próprio – por causa do áudio vazado de Temer, Dilma teve mais más notícias: o líder do PMDB, o vira casacas Picciani, informou que o partido vai liberar a bancada para votar como bem quiser em relação ao impeachment. Dá pra piorar? Dá. Após uma reunião, a bancada do PP decidiu – apesar de todos os cargos de segundo escalão e de Lula distribuindo dinheiro no Ministério da Caixinha lá no hotel – votar a favor do impeachment. Além de não receber outro Ministério do Governo (o PP estava de olho no Ministério da Saúde, com Zika e tudo…) o PP ainda vai entregar o Ministério da Integração Nacional,rompendo de vez com o Governo. Ciro Nogueira, presidente do partido, já avisou ao membros da legenda que, assim que receber o comunicado da bancada da Câmara sobre a saída do governo, o partido entregará o ministério e também a presidência da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). 

E fica ainda pior. O PRB – que já havia entregue o Ministério dos Esportes anteriormente – anunciou que todos os seus 22 deputados votarão a favor do impeachment esse fim de semana.

Com os 22 votos do PRB, mais uma média de 40 deputados do PP, o Governo perde aí uma enorme parte do apoio com que contava.

Melhor Dilma ir dormir… Mais más notícias podem chegar a qualquer momento.

 

error: Conteúdo Protegido!