Lava Jato: Preso Ex-Ministro de Dilma

Se eu fosse Dilma começava a ter medo. E se eu fosse Gleisi Hoffmann parava de dar xilique na Comissão de impeachment.

Em um desdobramento da 18a fase da Operação Lava Jato, a Polícia Federal entrou no apartamento funcional de Gleisi em Brasilia e prendeu seu marido, o Ex-Ministro do Planejamento do Governo Dilma, Paulo Bernardo. Bernardo é acusado de fraude: um escritório de advocacia ligado a ele teria reçebido 7 milhōes desviados da pasta.

Além da prisão de Paulo Bernardo, também há um mandado de condução coercitiva foi para o jornalista Leonardo Attuch, blogueiro de esquerda, que já havia aparecido nas investigações da Lava Jato como suspeito de ter recebido dinheiro por serviços não executados. Também Carlos Gabas, outro Ex-Ministro, foi alvo de um mandado de bisca e apreensão, assin como a sede do PT em São Paulo.

Essa nova operação foi denominada Custo Brasil e deve apurar o pagamento de propina referente a contratos de prestação de serviços de informática pela empresa Consist no valor de R$ 100 milhões, entre os anos de 2010 e 2015, a pessoas ligadas a funcionários e agentes públicos ligados ao Ministério do Planejamento.

Gleisi Hoffmann não está listada nessa operação, mas a senadora petista já é ré de um outro processo sobre sua campanha para governadora.

Segundo informaçōes de testemunhas, a Polícia Feceral foi aplaudida ao entrar no imóvel de Gleisi.

Tenha medo Dilma….

 

 

error: Conteúdo Protegido!