Falou, Falou, Falou e Não Disse Nada

japa-federal-lula-chorandoQuem estava esperando que Lula se defendesse das acusações feitas pela força tarefa da Operação Lava Jato nesse pronunciamento feito na tarde de hoje está esperando até agora – sentado, acho…

O fato é que Lula não foi se defender: foi fazer um espetáculo pra idiota ver.

De interessante após mais de uma hora de chororô falso e apelações sem fim – falando até que não tinha dinheiro pra comer sanduiche e tratando Obama como ‘amiguinho’ – só restou uma coisa: O ex presidente larápio afirmou que se alguma denúncia de corrupção for provada sobre ele, irá a pé para Curitiba para se entregar.

O Jararaca espera que ele esteja com os exames médicos em dia.

Fora isso, Lula tentou desqualificar a força tarefa, repetiu bordões incansavelmente, referiu-se a si mesmo na terceira pessoa a comparou-se até a Jesus Cristo. No final, pediu que as pessoas que o apóiam saiam às ruas de camisetas vermelhas (quem Collor de Mello?). Repetiu também a mentira que o PT tem repetido na esperança de transformar em verdade: que Deltan Dallagnol teria dito “não temos prova, mas temos convicção” sobre as acusações contra Lula.

Pra quem não assistiu ontem ao vivo, eis as frases completas do procurador:

Precisamos dizer desde já que, em se tratando da lavagem de dinheiro, ou seja, em se tratando de uma tentativa de manter as aparências de licitude, não teremos aqui provas cabais de que Lula é o efetivo proprietário no papel do apartamento, pois justamente o fato de ele não figurar como proprietário do tríplex, da cobertura em Guarujá é uma forma de ocultação, dissimulação da verdadeira propriedade

Dentro das evidências que nós coletamos, a nossa convicção com base em tudo que nos expusemos é que Lula continuou tendo proeminência nesse esquema, continuou sendo líder nesse esquema mesmo depois dele ter saído do governo.

Lula, como sempre, é um balão de festa: oco e que só flutua enquanto tiver gás. Chora, Lula, pode chorar que o japonês tá te esperando!

error: Conteúdo Protegido!