Eduardo Cunha: Deputado Afastado Renuncia

Depois de longos dias de insistência dos aliados, finalmente aconteceu: Eduardo Cunha renunciou à presidência da Câmara dos Deputados. 

Na manhã dessa quinta feira, dia 7 de julho, Cunha foi à Câmara – após ter notificado o Ministro Teori Zavascki de que iria – e entregou ao presidente interino, Waldir Maranhão, sua carta de renúncia. Na sequência deu uma entrevista coletiva onde explicou a mudança – até ontem ele afirava que não renunciaria – e reafirmou algumas convicções, como a de que está sendo perseguido por ter contribuído com o impeachent. Ao agradecer a sua família, Cunha teve a voz embargada e os olhos marejados, afirmando que sua esposa e filha mais velha estão sendo cruelmente perseguidas (ambas estão nas mãos de Sergio Moro, pois não tem foro privilegiado).

Waldir Maranhão tem agora cinco sessões ordinárias para convocar eleições para a presidência, o que – segundo o próprio Cunha – resolve o problema de termos no momento como ele afirma, uma câmara acéfala e ajuda o Governo Temer, que tem pressa para aprovar seus projetos tão necessários.

Digam o que disserem, tive pena. Cunha roubou 5 milhões dizem. Lula roubou 100 vezes isso…. E está por aí armando golpes. Queiramos ou não, a parciailidade é evidente….. Infelizmente.

Confiram a íntegra da carta entregue por Cunha:

error: Conteúdo Protegido!