Bolsonaro: Quem Muito Fala….

Ninguém manda falar demais! Recentemente muito criticado por ter elogiado e dedicado seu voto do impeachment a um ex-torturador da ditadura militar, o deputado Jair Bolsonaro, do PSC, virou réu.

Mas não foi por causa do voto não – ainda não. Acontece que a Segunda Turma da Corte, por quatro votos a um, aceitou a denúncia da Procuradoria Geral da República, além da queixa da deputada Maria do Rosário (PT), sobre o ocorrido durante uma sessão da câmara, onde Bolsonaro afirmou que não estupraria a parlamentar, pois “ela não merecia ser estiprada”. A PGR entendeu que Bolsonaro seria culpado por incitação ao crime de estupro e também por ofensa à honra da colega.

A advogada de Bolsonaro alegou que ele teria “imunidade parlamentar”, que na prática possibilita que deputados e senadores basicamente digam o que bem entenderem no exercício do mandato, mas a Segunda Turma não concordou com essa defesa. 

Caso condenado, o deputado – que vem pouco a pouco ganhando popularidade por ser de fortíssima oposição à esquerda do PT – pode ser punido com pena de 3 a 6 meses de prisão, mais multa.

error: Conteúdo Protegido!